Início » [Objection!] Gráficos, polêmica e Wii U
Colunas Objection!

[Objection!] Gráficos, polêmica e Wii U

Olá pessoal.

Como muitos sabem, eu sou da “velha guarda” dos games. Comecei a jogar no Atari e nunca parei. E falo isso com orgulho porque comecei a jogar quando muitos que lerem esta coluna ainda usavam fraldas ou nem eram nascidos.

Era engraçado porque naquela época games eram como livros, eles tinha que ser “interpretados”. Uma vez eu estava jogando Enduro, no Atari, e lembro do meu pai perguntando :

– O que é isso?

– Isso é a pista. Eu dizia

– E isso? Ele perguntava de novo

– É o carro pai!!

– Ah tá, ok. Não precisa ficar nervoso.

Bom, acho que vocês entenderam. E nós nos divertíamos horrores!

Recentemente estamos vendo uma polêmica em relação à capacidade gráfica do Wii U. O console, que deveria ser de próxima geração, tem capacidade gráfica inferior ao PS3 e Xbox360, consoles de atual geração.

Eu sempre disse que gráficos são apenas uma parte da experiência. E isso é a mais pura verdade. Existem um sem número de games “bonitinhos mas ordinários” por aí e eu vejo a preocupação excessiva em relação aos gráfico dos jovens de hoje como um idiotice sem fim. Sem ofensas.

Como trabalho na indústria há muito tempo, tenho plena noção de que devemos andar para frente. Claro. Não estou dizendo que concordo com a posição da Nintendo em trazer um console com visual de velha geração e chamar de nova, eu entendo a posição deles. Mas acredito que eles poderiam muito bem trabalhar para fazer o WiiU ser um console de próxima geração, com gráficos de ponta e com toda a inovação que só a Nintendo sabe fazer. Talvez o console ficasse caro, a Nintendo não tem tradição de vender seus consoles com prejuízo (cof, 3DS, cof), mas também acho que eles estão dando um tiro no pé e com o tempo, eles conseguiriam reduzir os custos de produção.

Porém, acima de tudo, como já falei, entendo a posição deles. Senhoras e senhores, gráfico não é nada!! A experiência é TUDO! Vamos jogar Bit.Trip, VVVVVV, Super Meat Boy, Minecraft. Pensem na situação como um todo! Pensem no jogo como um conjunto! Eu lembro de um amigo meu que se recusava a jogar Scott Pilgrim porque os gráficos eram feios. PelamordeDeus!!! Quando ele finalmente jogou, ficou alucinado, adorou, zerou antes de mim e perguntou porque não faziam mais jogos assim. E eu apresentei Castle Crashers para ele! :)

Façam um favor a si mesmos. Joguem todos os jogos que virem pela frente. Esqueçam os gráfico e deixem a imaginação fluir. Um jogo que entrega tudo de mão beijada para você é como um filme que não faz você pensar sobre os personagens, suas experiências, seu crescimento e suas vitórias e derrotas, ou seja, não é NADA! Vamos jogar mais indies, vamos apoiar os pequenos desenvolvedores porque a genialidade está alí e não nas EAs ou Ubi-Softs da vida. Coloquem na cabeça que o que vale é a lembrança do jogo. Poucos jogos me tocaram tanto quanto Final Fantasy 6 e 7, Chrono Trigger. Poucos me envolveram tanto Out of this world, Flashback e até Lost Vikings. Claro que temos exemplos de nova geração, Heavy Rain é espetacular, mas é uma exceção.

Vamos passar a pensar mais e nos preocupar menos com o que o visual no trás. Vamos ser a geração pensante que todos esperam que sejamos. Eu vi muitos gênios quando dava aula de Game Design e sei que estas pessoas serão grandes desenvolvedores de games quando tiverem a chance. Mas ninguém vai começar fazendo gráficos de ponta e jogos AAA. O importante é ver a história, entender os personagens, fazer com que a experiência do jogo valha a pena.

Pensem nisso. E sejamos mais felizes.

Sobre o Autor

Foto de perfil de Rodrigo de Souza

Rodrigo de Souza

Game Designer, Professor e Pai (Não nessa ordem).
Gamer também, quando dá tempo.

Comentários

Loading Facebook Comments ...

4 Comentários

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Concordo com tudo!
    Tamo precisando de alguém pra esclarecer a cabeça dessa galera que acha que gráficos são tudo. Até hoje eu me divirto horrores jogando Mario Kart e Super Smash Bros (N64) :D
    Mas também há os casos de jogos que se houvesse baixa qualidade gráfica..comprometeria na experiência. Um desses casos seria o Battlefield 3 (pra mim) entre outros mais. 

  • Claro que os gráficos são importantes, mas não são a alma do jogo. O importante, de verdade é como você consegue se transportar no jogo e participar dos detalhes da trama. É a forma como ele te envolve, que vale a pena. A parte gráfica conta muito para o jogo sim, mas definitivamente não é o que há de mais importante nele. Tomara que essa nova geração de jogadores consiga entender isso.

  • Eu não sou gamer das antigas como no Atari ou no Nintendinho, mas eu ainda tenho o meu bom e velho PS1, que pra mim foi um video game muito marcante.Na minha opinião jogar um jogo por que tem gráficos um tanto "bonitinhos" é a mesma coisa que ver pornografia pela música de fundo.

Último Vídeo – GameFM – YouTube

Media Kit GameFM
Debug Mode - Podcast
GameFM Play
Mesa do Fliper






Pular para a barra de ferramentas