Início » Debug Mode #65: Phantasy Star – Podcast
Debug Mode Destaque Podcasts

Debug Mode #65: Phantasy Star – Podcast

Novo episódio do Debug Mode, o podcast da GameFM!

Dessa vez falamos da grande série de RPGs Phantasy Star! Relembramos e contamos histórias desde a série clássica até as últimas versões online. Jogos favoritos, momentos inesquecíveis, curiosidades e muito mais, confira!

Links relacionados:
Key beta de Phantasy Star Online 2 em inglês: Clique aqui
Phantasy Star Brasil (Facebook): https://www.facebook.com/groups/psbrasil/
Gazeta de Algol: http://www.gazetadealgol.com.br/
Blog de Algol: http://www.gazetadealgol.com.br/blog/
Sounds of Algol: http://www.soundsofalgol.com
PSO2UP: http://pso2up.blogspot.com.br/
Grupo de PSO2 (Facebook): http://www.facebook.com/groups/349305191811633/
SCHTHACK: http://www.schtserv.com/
Arks Layer: http://arks-layer.com/

Gosta de Pokémon? Então entre no grupo da GameFM no Facebook!
http://www.facebook.com/groups/gamefmpokemon/

Já faz parte do comando da GameFM do GTA Online?
http://socialclub.rockstargames.com/crew/gamefm

Não deixe de dar sua opinião e participar nos comentários abaixo! Toda terça-feira as 20:30 sai um novo podcast! Se inscreva no canal da GameFM no YouTube para receber todas as novidades assim que elas estiverem disponíveis! ;)

Temos também um feed apenas para o Podcast. É só se inscrever que você receberá os novos episódios assim que eles estiverem disponíveis: http://www.gamefm.com.br/feed/debug-mode-podcast/

Além disso, estamos no iTunes também! É só procurar por Debug Mode pelo aplicativo de Podcasts que você poderá ouvir e baixar os episódios assim que eles saírem.

Para ouvir o Podcast clique no “vídeo” abaixou ou no player abaixo do YouTube. Você também pode baixar o MP3 do podcast clicando em download.

Sobre o Autor

Foto de perfil de Alan Motta Cardoso

Alan Motta Cardoso

Tem Mestrado em Biologia Marinha mas atualmente trabalha com games. Pode isso, Arnaldo?

Comentários

Loading Facebook Comments ...

10 Comentários

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sobre o bloqueio de região, discutido por volta das 1h40m, eu vou ser sincero. Sou completamente CONTRA. Mesmo nos casos onde o jogo esta disponível no seu país, a empresa que o distribui é boa e não há uma defasagem em relação aos jogos em outros países. Motivo? E se eu viajar pra outro país? Em alguns jogos, eu gastei muito tempo e dinheiro. Vou ter que “começar do zero lá”?

    Eu mesmo, vivo usando proxy. Pois ODEIO futebol e nestas épocas de copa, ta um verdadeiro inferno acessar qualquer serviço se tratando de propaganda de futebol. Além do mais, muitos lugares restringem conteúdo por país, como o Netflix embora alguns serviços, como o google, postam uma série de filtros para cada região. Embora, exista uma forma de acessar o google internacional, sem proxy ou algo do tipo. Basta colocar /ncr no endereço, por ex, ao invés de google.com, digite google.com/ncr

  • Só uma sugestão de cast, por que não fazer um sobre moba? Seria legal explorar as questões que envolvem moba, como por exemplo, por que LOL é um jogo tão amado pelo público LGBT?

  • (Sou o José Henrique Cpf)
    Qual é o problema da sega para não Lançar o Phantasy Star V?
    Finalmente ganhei o premio tolkien que orgulho, irei colocar ele junto a os outros prêmios imaginários.
    Nunca pude ter a oportunidade de jogar o Phantasy Star, mais ele é um jogo que sempre está sendo falado no meio gamer. Tem um canal do youtube que eu sigo que ele vive falando do jogo, sempre dizendo que é o favorito dele, juntando isso com esse podcast agora estou morrendo de vontade de jogar. Existe alguma versão em português sem ser a da tectoy? não quero me envolver com os romances do cara :P
    Quem sabe ele ocupe o lugar que zelda deixou na minha lista de rpgs favoritos? (Mentira zelda continua ele e igual o planeta plutão todos dizem que não é mais planeta mais para min ele continua um planeta)
    Dessa vez eu não levo o premio.
    Eu sempre achei a qualidade de áudio bom, deixa assim :D
    Já viram um console emulador chinês que copia o wii u gamepad? lançaram uma nova versão e ele parece ser muito bom, tem até botão físico, que pode ser usados em jogos que so usam o controle do touch, um belo substituto para o dingoo(sim eu já tive um :D )

  • Eu nunca ouvi falar desse RPG até deu curiosidade mas não tenho saco de jogar mas eu tô sem MMORPG pra jogar , de tanto ouvirem vocês falarem vou baixar o PS 2 e vê qualé !
    Eu também , Alan sei a história dá Riot e a história que ela criou do LOL que é fascinante e aproximação que ela têm com o público dela , é que tipo , já vi muitos zoarem LOL e até HOJE eu não sei porque isso , jogo desde de 2011 ou 2012 não lembro ao certo faz um bom tempo , e nunca descobri o porque disso saca ? Eu sempre caguei mas hoje em dia tá de mais isso.

    PS : Servidor da Playpark têm IP Block , e cara não traduzir o JP , criar a conta e etc… Só pra jogar o Beta tô sem saco :S

  • Eu tinha a fita do Phantasy Star Generation of Doom e foi o primeiro Phantasy Star que joguei.Amava aquele game,mas realmente a música de batalha são irritantes pra caralho e quando entra na batalha fica aquele som irritante enquanto você não dá os comandos!!!!
    Sem contar que o primeiros inimigos são pintinhos (sim, o filho da galinha) que dão 1 de xp… QUEM UPA COM 1 OU 2 DE XP!!!
    Essa coisa de medieval realmente prevalece naquele game, mas do nada você entra em uma caverna e começa enfrentar uns inimigos muito loucos (zuel feeling)!
    Exemplo:Morcego com cabeça de lobo, uma placa de computador,ciclops que ficam mexendo os peitos, gigante que mexe só o dedo pra atacar e vários inimigos iguais que só mudam a cor. Teve um evento do game que você vai parar no meio do deserto e andando toda vida pra tentar encontra um local, eu encontro um MOTHEFUCKER T REX CINZA QUE ME MATA COM UMA PORRADA!
    Esse sistema de casar e ter um novo personagem é muito maneiro, tem casamentos "certos", aonde o principal pode utilizar magias e outros que o principal não utiliza mas vem com bastante força . o ponto chave é sempre o primeiro casamento.
    O outro Phantasy Star que eu joguei foi o universe e ele é uma verdadeira BOSTA!
    Que jogo lixo e sem noção.
    Tenho até vontade de jogar todos os Phantasy e zerar (1 ,2 ,3 e 4), porem tenho preguiça rs.
    Tem um remake do 1 e do 2 pra ps2 traduzido em inglês, acho que irei baixar e jogar.
    Abraços a todos, Podcast excelente e viva ao som de peidos!

  • Eu tinha a fita do Phantasy Star Generation of Doom e foi o primeiro Phantasy Star que joguei. Amava aquele game, mas realmente a música de batalha são irritantes pra caralho e quando entra na batalha fica aquele som irritante enquanto você não dá os comandos!!!!
    Sem contar que o primeiros inimigos são pintinhos (sim, o filho da galinha) que dão 1 de xp… QUEM UPA COM 1 OU 2 DE XP!!!
    Essa coisa de medieval realmente prevalece naquele game, mas do nada você entra em uma caverna e começa enfrentar uns inimigos muito loucos (zuel feeling)!
    Exemplo:Morcego com cabeça de lobo, uma placa de computador, ciclops que ficam mexendo os peitos, gigante que mexe só o dedo pra atacar e vários inimigos iguais que só mudam a cor. Teve um evento do game que você vai parar no meio do deserto e andando toda vida pra tentar encontra um local, eu encontro um MOTHEFUCKER T REX CINZA QUE ME MATA COM UMA PORRADA!
    Esse sistema de casar e ter um novo personagem é muito maneiro, tem casamentos "certos", aonde o principal pode utilizar magias e outros que o principal não utiliza mas vem com bastante força . o ponto chave é sempre o primeiro casamento.
    O outro Phantasy Star que eu joguei foi o universe e ele é uma verdadeira BOSTA!
    Que jogo lixo e sem noção.
    Tenho até vontade de jogar todos os Phantasy e zerar (1 ,2 ,3 e 4), porem tenho preguiça rs.
    Tem um remake do 1 e do 2 pra ps2 traduzido em inglês, acho que irei baixar e jogar.
    Abraços a todos, Podcast excelente e viva ao som de peidos!

  • Muito legal o cast. Nunca havia ouvido vocês. Legal que, apesar de serem 7 anos mais novos que eu, tenham curtido esses jogos.
    O 1 é que é completamente fora de sua época. Até hoje acho o mais bonito de todos. É um jogo que tem personagens carismáticos. Joguei algumas vezes. Infelizmente perdi meu cartucho em uma mudança.
    O 2 é claustrofóbico e com dungeons que pouco animam. Acho supervalorizado. Matou a sequência da série ao acontecer 1000 anos depois… Além disso, não utilizava bem os recursos do Mega Drive (fundo preto nas batalhas!!!!). As músicas são muuuuito fracas. Parece um jogo artificialmente dificultado. Para mim é a decepção da série pela mesmice (piorada). Tenho em cartucho, mas não é o meu preferido.
    O 3 tem a melhor música de abertura da série. Descordo que as músicas sejam ruins. Algumas são fracas/irritantes, mas a maioria é muito boa. A imersão ao mundo é muito mais intensa do que no 2. O jogo tem uma proposta bacana. Tentou ser audacioso e se perdeu em alguns aspectos. Gosto do fato de ter vários mapas. Tira um pouco do sentimento que tive no 2. O que mais me decepcionou foram as batalhas. Os movimentos dos inimigos, bem como seu design, é de doer. Ao menos há cenário. Tenho o cartucho com manual em perfeito estado. Saves ainda funcionando… Tenho carinho especial. Não acredito na teoria de não ser um Phantasy Star. O fato de possuir esses erros é coerente com a loucura que a Sega estava na época (quem leu Console Wars sabe o que estou falando). Lançaram o jogo com pouco tempo de trabalho (foi o que teve o menor tempo de produção).
    O 4 naturalmente é o mais bem produzido. Olhando de trás pra frente, cronologicamente, fica claro que tentaram voltar às raízes da franquia. Principalmente, frente às críticas que o 3 sofreu. Não vejo como uma continuação do 2, mas um resgate às características do 1. Procuraram fazer um cenário com belas cores e com personagens carismáticos. O fato de possuir uma personagem principal mulher também sugere essa busca às origens. Lembro de esperar ansiosamente o seu lançamento enquanto acompanhava as imagens das demos em revistas. Pena que cortaram alguns recursos (como o mapa 3D, entre outros), pois foi concebido para ser de SegaCD. Mudaram o rumo e permaneceu em cartucho. Infelizmente só joguei algumas vezes em emulador, mas desisti por preferir jogar diretamente no console, como havia feito com os outros.

    Quem sabe um dia um maluco na Sega resolve fazer uma Phantasy Star 5… Duvido, mas seria fantástico.

    Abraços e parabéns!

Último Vídeo – GameFM – YouTube

Media Kit GameFM
Debug Mode - Podcast
GameFM Play
Mesa do Fliper






Pular para a barra de ferramentas