Início » This War of Mine – GameFM Indiespensável
Colunas Destaque Indiespensável Reviews

This War of Mine – GameFM Indiespensável

O que você faria para sobreviver? Digo, sobreviver mesmo! Estar pronto para sentir a transmissão da adrenalina de matar ou morrer saindo do mundo virtual diretamente para a sua espinha!

Está pronto para sofrer antes de morrer lentamente enquanto tenta proteger a sua sanidade? Ou talvez prefira se arriscar para sobreviver a mais um dia nesse inferno?

Muitos órfãos de guerra, assim como sobreviventes adultos, já viveram essas e outras perguntas. Alguns deles pagaram muito caro pelas suas escolhas… O drama de guerra, inspirado nessas perguntas e nessas realidades vividas por tantos seres humanos, condicionou a 11 Bit Studios a compactar toda essa experiência em um só lugar.

This War of Mine é um jogo Indie em 2D de simulação e estratégia, com alguns elementos de RPG, lançado em 14 de novembro de 2014 na Steam. Segundo os desenvolvedores, todo o contexto do jogo foi criado a partir de relatos reais de sobreviventes de guerras civis e militares.

Muito bem, cartas postas e sem mais delongas, “Press F to Feel” e venha sobreviver conosco!

História e Ambientação – 9.0/10

This War of Mine pode não ter a melhor história do mundo, mas com certeza tem uma das melhores ambientações.

A primeira não tem muito segredo, o cenário é o de o final de uma guerra no meio de uma cidade sitiada depois de diversos bombardeios e ataques pesados. Nesse interim o jogador assumirá o controle de sobreviventes de uma guerra que ocorre no norte da Europa e é em torno deles que a história será desenvolvida. Ela ocorre junto com as ações do personagem, tornando cada cenário um diferente do outro.

A liberdade de ações dá ao jogador múltiplas formas de se construir a sua trajetória que será demonstrada no final de cada cenário. No total há em torno de 20 cenários, alguns começando numa dificuldade fácil e depois escalonando a dificuldade, passando por nevascas logo no início do jogo e terminando com uma intensificação dos ataque noturnos.

É bom entender que esses eventos dentro do jogo, que podem variar desde um comerciante batendo na sua porta durante o dia até quais os locais que poderemos ou não visitar durante a noite, não são criados proceduralmente. Na sua grande maioria são pré-estabelecidos pelo criador do cenário, como por exemplo quais os lugares que poderemos visitar ou quais os personagens que aparecerão na nossa porta, e, em sua minoria, os visitantes do nosso abrigo e os ataques noturnos, são aleatórios (a depender da dificuldade do cenário.)

Todos esses elementos se juntam para que o jogador sinta as tensões reais de sobreviver no meio de uma cidade sitiada por forças do exército, refugiados pacíficos, rebeldes agressivos e até milicianos.

A ambientação faz o seu trabalho e entrega ao jogador uma experiência que não é muito comum no mercado: a necessidade de montar estratégias e sempre estar a renová-las, pois a cada erro o jogo te punirá e fará a sua experiência se tornar a mais difícil possível. Em This War of Mine a vida humana é muito frágil e o ambiente te fará lembrar disso a todo momento.

E para agregar ainda mais, cada personagem possui sua própria história que vai sendo contada aos poucos ao longo do tempo de sobrevivência. Em suma, tudo se resume a uma boa história com uma boa ambientação que juntas explicam pro jogador que tudo isso é uma guerra fodida, não só física, mas também mental.

Gráficos e Efeitos – 9.0/10

2734718-thiswarofmine4

Diferente dos últimos jogos que nós analisamos, os gráficos de This War of Mine são sombrios e bem depressivos. Pra começar, os cartões retratos de cada sobrevivente são baseados em pessoas reais, com fotos em preto e branco e tudo mais, o que já chega com os dois pés na porta, mostrando os sentimentos e um pouco da personalidade de cada um deles, o que pra mim foi algo muito significante.

Quanto ao estilo gráfico, utilizaram boas técnicas de sombreamento que se juntaram a um cenário estático, mas que representa e destaca muito bem cada utensilio de cozinha, cada móvel, cada fiapo de grama, enfim, foi a melhor escolha! Nada de linhas tortas ou polígonos sobressalente, nesse quesito não consegui encontrar um único erro de criação no cenário.

Se todos os jogos de sobrevivência com temática similar assumir esses estilos gráficos e essa qualidade estupenda, podem largar o 3D, pois o 2D voltará a reinar em toda a sua glória.

O único problema de toda essa belezinha visual está nos efeitos. Alguns tiros ainda parecem muito superficiais assemelhando-se a linhas amarelas que aparecem na cena, o que não combina com o resto do cenário. Talvez um sombreamento melhor junto com efeitos de fumaça saindo das armas, mais luzes nos canos de um rifle, fossem melhorar um pouco essa experiência.

Ao meu ver, alguns objetos que se movem, como na pilha de entulho que do nada cai quando o jogador termina de limpá-la, retiram um pouco da magia visual já que todo o cenário estático era tão perfeitamente bolado.

Em contra partida o modelo dos personagens são muito bons, a sua corrida é consistente com a de um ser humano de verdade e até a fumaça que sai de um cigarro foi bem projetada e executada.

Por fim cabe a mim falar de um bug visual que me surpreendeu que ocorre quando duas pessoas vão conversar. O modelo do personagem parece estar em um lugar quando o jogo entende que ele está em outro, fazendo com que o outro personagem “converse com a parede” como por exemplo quando um deles está depressivo. Enfim, apenas um bug gráfico que me impediu de dar nota maior, mas nada muito agressivo.

Música e Efeitos Sonoros – 9.5/10

Obra de arte! A música nos acompanha a todo momento e parece que foi retirado de um filme melancólico de sucesso! No dia que estiverem depressivos, por favor, joguem This War of Mine sem música para não cortar os pulsos de tão representativa que ela é.

Aqui não há muito o que falar além dos elogios, a música de fundo é excelente; dentro do abrigo ela é lenta e bem ambientadora, já fora dele, numa invasão, ela é mais rápida e tensa, como se cada minuto contasse, como se a cada respiração valesse a pena ainda não ter morrido.

Você sabe quando um jogo se preocupa com o seu público quando ele busca harmonia em todos os setores do jogo, obviamente não foi diferente; a sua trilha nos mostra como é ter pedaço de vida num potinho de agonia.

Os efeitos sonoros também são impecáveis, representatividade é tudo! O barulho de uma AK 47 é melhor que a realidade (como se este escritor escutasse AKs 47 todos os dias), os destroços caindo são pra valer e as bombas ao fundo são de assustar. O que tranquiliza é justamente saber que não dá pra cair uma bomba na cabeça do nosso personagem, porque aí também é mais zoeira que o escorpião invencível de Serious Sam!

Ah! This War of Mine também está 100% em português do Brasil, muito bem traduzido diga-se de passagem. Este que vos fala jogou tanto em português quanto em inglês para fazer a análise. A conclusão foi: a tradução não perde em nada para o original, super recomendado!

Jogabilidade e Diversão – 9.9/10

this-war-of-mine-5-small

Nem sempre o Indiespensável consegue ser justo nas as suas análises, pois são observações muito íntimas de um único jogador sobre vários jogos diferentes que servem para dar uma noção do que esperar de um jogo para os seus leitores.

Dessa vez a única palavra que eu encontrei para descrever o nível dessa sessão de avaliação é “perfeição”. É muito difícil encontrar algo que seja absolutamente perfeito no que se refere a qualquer ponto de um jogo e com This War of Mine não foi diferente.

Não existe essa coisa de perfeição milagrosa, mas This War of Mine foi o jogo que mais chegou perto dessa perfeição num jogo de seu nicho. Não há jogo de sobrevivência estratégica melhor do que ele.

Os controles são fluidos, o personagem não é lerdo, os materiais e a forma de limitação de inventário é realista, a composição dos objetos construtíveis é consistente com a realidade, o tiroteio é muito emocionante, assim como a furtividade causa aquela ansiedade de ver o seu papel bem executado… Enfim!

Cada personagem possui suas próprias características, que por sua vez são ocultas, devendo o jogador entende-lo para só então utilizá-las (ou olhando num “detonado”), assim como cada um deles possui habilidades melhores ou piores a depender da situação que se encontram.

Toda essa jogabilidade física se mistura com a jogabilidade mental de cada jogador e de cada personagem, deixando o dever de casa na mão desse jogador para que execute-o e só então possa bolar estratégias de como começar o jogo e de como termina-lo.

O único ponto negativo do jogo era a falta de conteúdo dele, muitas vezes o jogo se tornava repetitivo após umas 20 horas de jogatina, porém essa negatividade foi para o espaço com a nova atualização que adicionou diversos novos elementos ao jogo, como novos cenários e a opção de criar o seu próprio ou de baixar pela própria Workshop da Steam!

Isso deu ao This War of Mine a capacidade de renovar o seu conteúdo quase que infinitamente, podendo o jogador baixar ou criar quantos cenários novos ele quiser e puder, assim como criar novos personagens como atrizes pornô da Playboy Mansion (como Sasha Grey). Sim,  havia esse cenário com esses personagens na Workshop da Steam!

Enfim, a jogabilidade é impecável e a diversão é constante e se estende por centenas de horas se o jogador for insistente na sua jogatina. É uma obra de arte do cenário Indie moderno.

RESUMINDO –

This War of Mine é estrategicamente introspectivo; uma obra de arte do cenário Indie com ótimas músicas, uma excelente ambientação, gráficos tão bonitos quanto um quadrinho de Sin City e uma jogabilidade feita com muito carinho por quem quer te ver se divertir por incontáveis horas!

This War of Mine é mais do que Indiespensável, é inimaginável para um fã do mercado Indie ficar sem essa obra de arte do mundo moderno e, de quebra, ajudar crianças órfãs de guerra ao adquiri-lo!Pros-Contras - This War of MineNOtaIndie - This War of Mine

Sobre o Autor

Comentários

Loading Facebook Comments ...

1 Comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Último Vídeo – GameFM – YouTube

Media Kit GameFM
Debug Mode - Podcast
GameFM Play
Mesa do Fliper






Pular para a barra de ferramentas