Início » Ultimate Marvel vs. Capcom 3 (PS4) – Review – ReVinha
Destaque Reviews ReVinha

Ultimate Marvel vs. Capcom 3 (PS4) – Review – ReVinha

Ultimate Marvel vs. Capcom 3 marca o retorno da lutinha

Quando o anúncio de Marvel vs. Capcom Infinite veio no evento PlayStation Experience, nos EUA, ele foi acompanhado do anúncio do retorno de Ultimate Marvel vs. Capcom 3, via PS4. A animação por aqui foi tanta que passamos o resto do dia atualizando a PlayStation Store e não descansamos até o jogo estar instalado no HD do console.

Como fãs de bons jogos de luta, e órfãos de um dos games mais raros da geração anterior – a Capcom havia perdido os direitos de venda e produção –, queríamos logo revisitar a obra e ver se ela envelheceu bem, mesmo que poucos anos. A resposta pode te deixar um pouco feliz, se você for fã do original.

Ultimate Marvel vs. Capcom 3 continua tão bom quanto como era quando foi lançado no PS3 e Xbxo 360. O elenco, a jogabilidade fluida e divertida, as facilidades para novatos, a complexidade que os veteranos buscam, combos quase infinitos, especiais matadores, modos de jogo que divertem na medida certa e muitas referências aos dois universos.

O grande lance é que este relançamento de Ultimate Marvel vs. Capcom 3 carrega todo o conteúdo que foi lançado em separado para o jogo na edição anterior, ou seja, roupas extras para os personagens, além de Shuma Gorath e Jill Valentine, que eram personagens vendidos por DLC quando o game saiu.

Some isso ao fato de termos o game rodando em resolução “full HD”, ou seja, 1080p, além de 60 quadros por segundo, o que garante jogabilidade mais fluida do que nunca, algo importantíssimo para um jogo de luta que é usado até mesmo em torneios oficiais.

Além disso tudo, Ultimate Marvel vs. Capcom 3 volta ainda com um preço bem em conta: US$ 25 na PlayStation Network norte-americana. Na brasileira, a conversão é um pouco “injusta”, já que ele sai por R$ 130. Mas ainda assim é um preço mais barato do que outros jogos de luta da atual geração disponíveis por aí.

Nossa única reclamação fica por conta do modo online, que, neste início de relançamento, está bem zoado. Foi difícil encontrar um parceiro de luta no modo aleatório e, quando conectamos, o lag foi constante, até perdemos a conexão e levarmos penalidade pelo famigerado “WO”. Jogar com amigos melhora um pouco a situação, mas o netcode não é dos melhores.

Conclusão

Voltou bem o menino Ultimate Marvel vs. Capcom 3. Gráficos muito bons, jogabilidade divertida, bom elenco, todos os modos e extras vendidos em separado na edição original, e tudo por um preço bem justo, mais justo do que imaginávamos que seria. Por isso, se curtiu quando ele saiu na geração anterior, e estava triste por ter sumido do mercado, fique de olho. Ah, e donos do PC e Xbox One não precisam ficar tristes, pois este relançamento também vai pintar por lá, ainda que demore um pouco – só em março de 2017.

nota85

Sobre o Autor

Felipe Vinha

Jornalista por opção e por formação. Tenta não se viciar muito nos joguinhos eletrônicos, mas não tem jeito, eles são infalíveis na hora de arrancar dinheiro do nosso bolso.

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Media Kit GameFM
Debug Mode - Podcast
GameFM Play
Mesa do Fliper






Pular para a barra de ferramentas