Início » Debug Mode #225: Mortal Kombat – Podcast
Debug Mode Destaque Podcasts

Debug Mode #225: Mortal Kombat – Podcast

O Mês do Terror na GameFM continua e nesse episódio falamos de uma das séries mais clássicas do mundo dos games, Mortal Kombat, que está fazendo 25 anos esse mês. Uma das franquias mais clássicas (e polêmicas) do mundo dos games, MK marcou uma geração com um nível de violência nunca antes visto nos video games. Acompanhe conosco toda a trajetória dessa incrível série, os personagens mais marcates, sua lore, os filmes, melhores e piores jogos e como Mortal Kombat mudou o mundo. Participe você também pelos comentários!

A sessão de comentários começa a partir de 02:04:30.

Confira o Dual Boot, o podcast do TECNOetc: http://www.tecnoetc.com.br/podcasts/dual-boot

Toda terça-feira as 20:30 sai um novo episódio, não perca! Feed do podcast para você receber todos os episódios assim que saírem: http://www.gamefm.com.br/feed/debug-mode-podcast/. Além disso, estamos no iTunes também! Procure por Debug Mode por lá.

Discord: http://bit.ly/DiscordGameFM
Patreon: http://www.patreon.com/gamefm
Loja GameFM: http://loja.gamefm.com.br
Facebook: http://www.facebook.com/gamefm
Twitter: http://www.twitter.com/game_fm
Grupo do Facebook: http://www.facebook.com/groups/gamersreunion/
Grupo do Telegram: http://telegram.me/grupogamefm
TECNOetc: http://www.tecnoetc.com.br ou http://www.youtube.com/tecnoetc

Sobre o Autor

Alan Motta Cardoso

Tem Mestrado em Biologia Marinha mas atualmente trabalha com games. Pode isso, Arnaldo?

Comentários

Loading Facebook Comments ...

2 Comentários

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Detestava esse jogo nos anos 90 e, por algum motivo, todos os meus amigos gostavam e jogavam até dizer chega. Então, para socializar e não ficar de fora, eu decorei todos os combos mais longos e os fatalities bizarros que vi. Por algum motivo isso não ajudou na socialização, por que será?

  • Mortal Kombat Mythologies: Sub-Zero levou o selo “best of” da Ação Games, provavelmente os buchas nem encostaram na capa do jogo.

    Filme do MK, por Paul W. S. “ruinzão” Anderson, é um filme b estiloso, tem um ritmo muito rápido, que disfarça a falta de carisma dos atores, exceto Christopher Lambert e Cary-Hiroyuki Tagawa, que são os canastrões do bem. Tem o que interessa, lutinhas divertidas, trilha sonora empolgante e uma loirinha tesuda quebrando o pescoço do malvadão que cola pelos falsos no peito, só para dizer que é macho.

    Filme do Street Fighter, o Steven E. de Souza tenta dar profundidade aos personagens, ao invés de fazer a escumalha cair no porradão. Ficou arrastado, filme do SF não tem luta, porra, não tem luuuuuutaaaa…. Só fez uma excelente bilheteria porque o jogo era mania mundial, mas os produtores perceberam que o boca a boca era negativo, e desistiram da continuação, tanto que a carreira do diretor e roteirista foi para o buraco, merecidamente.

    O jogo MK foi uma grande diversão na minha infância, aquela violência de filmeco de terror era engraçadíssima, aqueles urros, aquela clima de Shaw Brothers era muito legal. De vem em quando dou uma emulada, ainda vale a pena.

    Sobre os jogos mais recentes, gostei, me diverti, mas a violência não me impressiona mais, o que me afastou um pouco da brincadeira, qualquer hora instalo de novo, só para tirar um barato.

    Gosto muito da GameFm, dou uma ajuda pelo pagseguro, é um dos podcast que realmente traz diversão e informação, gosto também do Podtrash que, por acaso, tem cariocas envolvidos. A Cidade Maravilhosa dever ser só alegria, praia, sexo e farinha pura, vou aí.

Media Kit GameFM
Debug Mode - Podcast
GameFM Play
Mesa do Fliper






Pular para a barra de ferramentas