Connect with us

O que está procurando?

GameFMGameFM

Curiosidades

Paranapiacaba: a Silent Hill brasileira

Conheça a interessante cidade de Paranapiacaba, a Silent Hill brasileira! Acesse:

Paranapiacaba Silent Hill

Você é fã de “Silent Hill” e sempre quis saber como é uma cidade macabra tomada pela névoa o dia inteiro como a do game? Seus problemas acabaram! Dentre as diversas cidades brasileiras que sofrem com a precipitação de neblina, a vila de Paranapiacaba, na Grande São Paulo é a que mais intriga e assombra os historiadores e moradores. E essa imagem acima não é de outro lugar no mundo não. É Paranapiacaba mesmo, aqui, pertinho de você que mora nos arredores de São Paulo e Santo André!

Turistas visitam Paranapiacaba. Certeza que metade já jogou Silent Hill

Turistas visitam Paranapiacaba. Certeza que metade já jogou Silent Hill

A cidade surgiu como uma área operacional para antiga empresa de trens da inglesa São Paulo Railway, e os primeiros moradores se estabeleceram ali por volta de 1874. Famílias de engenheiros e idealizadores ingleses se mudaram para lá, além das famílias dos trabalhadores braçais que construíam a ferrovia e colocavam os trens pra funcionar.

Aí um mapinha pra você ir de carro se tiver coragem

Aí um mapinha pra você ir de carro se tiver coragem

Mas aí é que vocês me perguntam: o que essa cidade tem a ver com Silent Hill? E eu lhes respondo: além do estilo de construção de casas de madeira, costume dos ingleses, a cidade tem uma torre de relógio parecida com o Big Ben de Londres e, pra melhorar, a cidade possui uma névoa densa que por boa parte do ano cobre a cidade. Paranapiacaba possui umas trocentas lendas que ajudam a fortalecer o turismo na região, além de dar ao local a alcunha de cidade fantasma apesar de ter uns poucos moradores.

A neblina presente na vila por muitos é chamada de “Véu da Noiva”, já que conforme o mito, a filha do Engenheiro chefe apaixonou-se por um operário brasileiro, eles mantinham o romance as escondidas pelo fato da não aceitação do engenheiro, pai da moça, e no dia de seu casamento a mesma foi proibida de realizar a cerimônia pelo pai, conta-se também que há a possibilidade de seu noivo ter sido assassinado a mando de seu pai. O fato é que o noivo nunca mais foi visto. Na desolação da noiva ao saber do terrível fato,  a moça saiu em desespero correndo aos fundos da igreja e vestida de noiva se jogou do precipício que existe na mata resultando em seu suicídio. Após o ocorrido, a noiva vem visitar seu amado todo o dia, “ela” é vista deixando cair sobre Paranapiacaba seu véu gélido e mortal.

O "Véu da Noiva" é comum na cidade. Há dias no inverno em que a névoa permanece o dia todo

O “Véu da Noiva” é comum na cidade. Há dias no inverno em que a névoa permanece o dia todo

Outra das lendas mais conhecidas da vila é que há um casarão na parte alta da vila que servia de moradia para o engenheiro chefe da ferrovia e sua esposa. A casa fica na parte mais alta da vila toda e servia também de mirante para que o engenheiro fiscalizasse o trabalho nas linhas da ferrovia. Após a sua morte a casa tornou-se assombrada pelo espírito do mesmo e há relatos de avistamentos e turistas relatam ter presenciado estranhos acontecimentos em visita a casa.

Casarão que servia de morada para o engenheiro chefe da ferrovia e sua esposa. Os moradores dizem que é legitimamente assombrada

Casarão que servia de morada para o engenheiro chefe da ferrovia e sua esposa. Os moradores dizem que é legitimamente assombrada

Também há o caso do Túnel dos Mortos. Reza a lenda que na antiga estação de comboio houve um massacre dos escravos que trabalhavam no cultivo de café. Pessoas da vila dizem que ouvem e veem espíritos dos escravos e dos coronéis toda sexta feira. No túnel, por onde passava o comboio, hoje chamado “túnel dos mortos” estão os escravos enterrados nas paredes e diz-se também que é possível ouvir os seus gemidos desesperados através das mesmas.

O tal Túnel dos Mortos sendo visitado por um maluco

O tal Túnel dos Mortos sendo visitado por um maluco

Mas as lendas da cidade não param por aí. Os moradores da cidade ainda contam diversos casos de aparições, desaparecimentos de pessoas e incêndios misteriosos que ocorrem na cidade. E se você quiser saber bem mais sobre a história de Paranapiacaba é só seguir por aquiAgora, se você também quer manjar mais dos outros casos sobrenaturais da vila, só clicar aqui.

Ficaram doidos pra visitar Paranapiacaba e são tão doidos assim como eu e querem muito ir? Boa sorte pra nós, meus amigos, porque uma Silent Hill não se vê todos os dias por aqui.

55 Comments

55 Comments

  1. Gabriel Moraes

    28 de dezembro de 2013 at 23:02

    eu ja fui ae, durmi em um antigo hospital :)

  2. Jonas Oliveira

    Jonas Oliveira

    28 de dezembro de 2013 at 21:23

    *_*

  3. Rodrigo Sith Sousa

    Rodrigo Sith Sousa

    28 de dezembro de 2013 at 21:29

    quero ver ter coragem de ir onde tem os trens velhos em dia de neblina apesar todo dia é assim lá

  4. Victor Oliveira

    Victor Oliveira

    28 de dezembro de 2013 at 21:48

    Muito foda essa cidade pra nunca foi recomendo :)

  5. Angela Sant Anna

    Angela Sant Anna

    28 de dezembro de 2013 at 22:03

    Klaus Michel veja o post e olha o q achei da cidade: O Vigia

    Na década de 50 ou 60, não me lembro, existia um guarda da ferrovia responsável pela ronda noturna que se comunicava com os moradores para saber se tudo estava bem em suas residências; Ele batia três vezes nas portas do fundo das casas e o morador deveria fazer o mesmo para dizer que estava tudo bem.

    Em uma noite ele foi assassinado, não se sabe o motivo. Mesmo após sua morte, alguns moradores afirmam que em algumas noites ouvem os três toques e que eles ainda respondem para que o espírito não entre em suas casas.MOTHEROFGOD

  6. Jaciara Prestes

    Jaciara Prestes

    28 de dezembro de 2013 at 22:17

    Alessandro, Sara :)

  7. Guilherme Marchinski

    Guilherme Marchinski

    28 de dezembro de 2013 at 22:20

    kkkkkkkkkkkkk

  8. Priscilla Azevedo

    Priscilla Azevedo

    28 de dezembro de 2013 at 22:24

    Eric Fonseca

  9. Fabiano Santos

    Fabiano Santos

    28 de dezembro de 2013 at 22:40

    Leonardo Alexander, Leonardo Sá

  10. Maurício Borges

    Maurício Borges

    28 de dezembro de 2013 at 22:48

    Tenta vir para Orleans em Santa Catariana. Ai sim vai ver o que é uma Silent Hill brasileira

  11. Izaias Lima

    Izaias Lima

    28 de dezembro de 2013 at 22:57

    Ja fui la, passeio escolar.. kkkkkkk

  12. Bruno Gomes Guimarães

    Bruno Gomes Guimarães

    28 de dezembro de 2013 at 23:09

    William

  13. Karina Malengre

    Karina Malengre

    28 de dezembro de 2013 at 23:12

    vamo? kkkk Grasiele Costa Breno Moraes

  14. Marcos Aparecido

    Marcos Aparecido

    28 de dezembro de 2013 at 23:15

    Gabriel Stolfa

  15. Dionathan D. Kurosaki

    Dionathan D. Kurosaki

    28 de dezembro de 2013 at 23:32

    Luccas Barros

  16. Luiz Aguiar

    Luiz Aguiar

    28 de dezembro de 2013 at 23:33

    Eu ja invadi essa cidade em treinamento de exercito! É linda!

  17. Lucas Davi Alves

    Lucas Davi Alves

    28 de dezembro de 2013 at 23:41

    Já fui a neblina chega do nada e some do nada… fica perto de Santo André, teve até excursão da minha escola pra lá…

  18. Leonardo Vilela Paiva

    Leonardo Vilela Paiva

    28 de dezembro de 2013 at 23:54

    Fui lá nesse último fim de semana! rsrs

  19. Diego Fernandes

    Diego Fernandes

    29 de dezembro de 2013 at 00:24

    E de Itaquaquecetuba pra frente vem a Racoon City Brasileira, dessa estação pra lá é só zumbi kkkkk

  20. Pedro Samyr

    Pedro Samyr

    29 de dezembro de 2013 at 01:09

    Estão gravando “Homens da Pátria” lá…

  21. Samuel Colt

    Samuel Colt

    29 de dezembro de 2013 at 03:22

    isso não é nada comparada com a silent hill cearense, kkkkk

  22. Carlos Eduardo Rocha

    Carlos Eduardo Rocha

    29 de dezembro de 2013 at 11:07

    Bora visitar Lela Oliveira…

  23. Diego Mendes

    Diego Mendes

    29 de dezembro de 2013 at 15:23

    o pi acaba no paraná?

  24. Lucas Goulart

    29 de dezembro de 2013 at 17:27

    Eu já fui, e é bem assim mesmo huauhauhauha

  25. Rodriigo Layon

    29 de dezembro de 2013 at 21:06

    demoro *o*

  26. Jorge Esposti

    Jorge Esposti

    29 de dezembro de 2013 at 22:31

    Phelipe Souza

  27. Izael Macedo

    Izael Macedo

    29 de dezembro de 2013 at 22:35

    legal esse lugar

  28. Fernando Junior

    30 de dezembro de 2013 at 01:51

    o que dá mais medo, foi exploração feita na Serra do Mar por lá.

  29. Faten Laila

    Faten Laila

    30 de dezembro de 2013 at 13:19

    Vii vamo? Haha

  30. Jean Carlos

    30 de dezembro de 2013 at 23:19

    Mauá carai o/

  31. Ricardo Ripoli

    Ricardo Ripoli

    30 de dezembro de 2013 at 22:18

    Paranapiacaba nem é cidade eein

  32. William Reinaldi

    31 de dezembro de 2013 at 00:21

    Verdade véi, parece muito alguém no parapeito da janela

  33. William Reinaldi

    31 de dezembro de 2013 at 00:21

    Mesmo por aqui cara, quero saber mais ou menos o periodo

  34. Carolina Vendramini

    31 de dezembro de 2013 at 03:16

    Quero morar la

  35. Jean Carlos

    31 de dezembro de 2013 at 12:07

    EHAEHUAE e eu achando que depois de Rio Grande da Serra, num existia mais nada, só trevas aheuahe

  36. Rafael Silva Guimarães

    Rafael Silva Guimarães

    31 de dezembro de 2013 at 17:27

    Paranapiacaba não é cidade!!! É um vilarejo em Santo André, D:

  37. Daniel Augusto

    Daniel Augusto

    1 de janeiro de 2014 at 13:03

    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  38. Luiz Victor Medeiros

    1 de fevereiro de 2014 at 03:26

    Deve ser legal andar por ai… Vou chamar uns amigos meus pra dar umas olhadas ai hehehe (espero encontrar os espíritos)espero q quando for nesse lugar ai, meus amigos não cagem de medo kkkkkkkkkseria hilário kkkkkkk

  39. Lua Nardi

    15 de março de 2014 at 12:39

    Stalkeando e me metendo na conversa alheia:

    De maio a agosto, praticamente todos os dias após as 16 tem neblina.
    No resto do ano ela costuma chegar mais tarde, mas sempre da o ar da graça.

  40. Cícero de Leon

    4 de junho de 2014 at 17:17

    As postagens desse cara são sempre um máximo. Essa cidade ai deve ser horripilante, parabéns

  41. Pingback: Paranapiacaba (try and say it once correctly !) | laviedunenomade

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Destaque

Uma das sales mais esperadas do ano está no ar! Bem vindos a sale de inverno da Nuuvem! São mais de 2500 jogos com...

Debug Mode

Em relação a algumas franquias e empresas, realmente é muito difícil ser fã. Entre esperas eternas por jogos que nunca saem, políticas anti-consumidor e...

Destaque

Sonic Frontiers está dando o que falar e o seu diretor, Takashi Iizuka, só colocou mais lenha na fogueira. Em uma entrevista recente, ele...

Debug Mode

Estamos vivendo tempos complicados ultimamente, então porque não tentar espairecer um pouco e melhorar os ânimos falando sobre os jogos mais felizes já feitos?...

Advertisement

Copyright © 2021 GameFM