Destaque Notícias

Valve acaba com os mods pagos em Skyrim

Mods

Os últimos dias tem sido bastante agitados para a comunidade gamer, com a Konami tomando uma série de decisões, no mínimo incomuns, como a sua retirada de ações da bolsa de valores e o cancelamento de Silent Hills, e a Valve causando ódio generalizado com a introdução de Mods pagos na Steam Workshop. Começando com Elder Scrolls V: Skyrim, uma série de mods seria paga, com apenas 25% do dinheiro arrecadado indo para quem realmente fez o mod, 30% para a Steam (ou seja, a Valve), e 45% para a desenvolvedora responsável pelo jogo, ou seja, a Bethesda.

O que realmente atiçou a comunidade foram os valores. Muitos achavam que a Valve que iria ficar com 75% do valor do mod, o que não é verdade, apesar das porcentagens ainda serem bem pesadas, no nível semelhante ao da App Store. Mas recentemente, em uma publicação feita na Steam Community, foi visto que a desenvolvedora da Half-Life voltou atrás, e considerando o feedback negativo, irá remover quaisquer formas de cobrança dos mods de Skyrim. A empresa se desculpou pelo ocorrido, afirmando que avaliou mal as consequências de alterar uma comunidade de mods tão antiga e movimentada como a de Skyrim. A intenção era fazer com que os produtores de mods recebessem pelo seu trabalho, fazendo com que mods ainda melhores surgissem, como os famosos DOTA, Counter-Strike, DayZ, entre outros.

Todos aqueles que já gastaram dinheiro serão reembolsados, e agora a Valve vai avaliar tudo que foi escrito para ela pelo público, para tentar desenvolver algo mais agradável a todos, ou simplesmente desistir de uma vez da nova funcionalidade. Até o momento, tudo voltou a ser o que era na terra de Gaben. A Konami infelizmente continua a mesma.