Curiosidades Notícias

4 jogos que mataram suas franquias

Algumas franquias de muito sucesso não param de lançar jogos bons e continuam conquistando o público mesmo após muitos anos, como a série Grand Theft Auto, por exemplo, já outras, apesar de muita fama e sucesso, as vezes recebem um jogo que é tão ruim ou polêmico que acaba enterrando a franquia por tempo indeterminado. E se você foi um dos azarados que comprou um desses jogos e quer tentar recuperar seu investimento, você pode acessar o site bet365 apostas e tentar sua sorte.

Confira agora conosco uma pequena lista com 4 jogos que condenaram suas séries.

Banjo-Kazooie: Nuts & Bolts – Xbox 360

Banjo-Kazooie surgiu no Nintendo 64 e foi um sucesso estrondoso. Mesmo com clássicos como Super Mario 64, o jogo de plataforma 3D da Rare vendeu muito e é considerado por muitos como um dos melhores do console. E naturalmente ele ganhou uma continuação pouco tempo depois, Banjo-Tooie, também para o Nintendo 64, que assim como o original, foi muito bem recebida, apesar das críticas do jogo ter ficado grande demais e as vezes confuso. Uma versão para Game Boy Advance foi lançada também chamada de Banjo-Kazooie: Grunty’s Revenge. Apesar de ter um ângulo de câmera isométrico e gráficos mais simples (e ser curto também), era uma opção de jogar com sua dupla favorita em qualquer lugar. E ficou nesses jogos por um tempo considerável. A Rare foi comprada pela Microsoft e ficamos uma geração inteira sem Banjo-Kazooie. Então para o Xbox 360 nós recebemos Banjo Kazooie: Nuts & Bolts, um jogo extremamente polêmico que basicamente matou a série até os dias de hoje. O jogo em si não é ruim e é feito de forma muito competente. O problema vem da principal mecânica do jogo: construção de veículos, algo que não tem absolutamente nada a ver com os jogos originais. E esse foi facilmente o maior problema do jogo, Banjo e Kazooie não deveriam estar ali. Desde então a imagem da franquia foi tão ferida que ainda não vimos um novo jogo. Quem sabe na próxima geração? A esperança nunca morre.

Dino Crisis 3 – Xbox

Dino Crisis é conhecida informalmente como “Resident Evil com dinossauros” e de certa forma não deixa de ser. Lançado para PlayStation em 1999, o jogo iniciou uma franquia de sucesso para a Capcom. Com uma continuação lançada para o ano seguinte, Dino Crisis 2, o jogo passou de um survival horror para um jogo de pura ação, mas ainda assim DC continuou fazendo muito sucesso. Foi lançado um spin-off para light guns chamado Dino Stalker para PS2 e após muita antecipação dos fãs, Dino Crisis 3 chegou ao Xbox em 2003 (exclusivo). Mas porque não deu certo? Bom, primeiro que ele ignora absolutamente tudo o que aconteceu nos jogos anteriores, além disso ele se passa em 2548 no espaço dentro de uma nave (ao contrário do ambiente contemporâneo dos originais). Acho que dá para entender o problema, não é? Com jet packs, personages genéricos e combate estranho, o jogo irritou os fãs e não atraiu novas pessoas para a franquia a matando de vez. Com o aniversário de 20 anos em 2019, ainda existe esperança de que ela voltará com um remake no estilo do feito para o Resident Evil 2.

Earthworm Jim 3D – Nintendo 64

Conhecido pelos seus gráficos cartunescos e humor bizarro, Earthworm Jim teve dois jogos de plataforma de extremo sucesso no Mega Drive, Super Nintendo e outros consoles da geração 16 e 32 bits. Seguindo a tendência da época de que jogos de plataforma 2D deveriam fazer o salto para o 3D, Earthworm Jim ganhou uma continuação para Nintendo 64 e PC intitulada simplesmente de Earthworm Jim 3D. Apesar de ter ideias interessantes e o nosso herói ter sido razoavelmente convertido para a terceira dimensão, o jogo sofre por ter sido feito as pressas e ter tido um desenvolvimento conturbado. Com isso o game roda mal, é super repetitivo e é um desastre perto de outros jogos de qualidade lançados para o console da Nintendo. Desde então nunca mais vimos um jogo realmente novo para a série além de uma conversão HD do original (que por acaso também foi mal feita). Ao que parece o jogo irá retornar para o bizarro console Intellivision Amico, mas tudo em relação a isso está muito obscuro ainda. Só o tempo irá dizer.

Silent Hills / P.T. – PlayStation 4

Apesar de não ser um jogo própriamente dito, o demo P.T. (Playable Teaser) matou a série de terror Silent Hill de vez.  E nesse caso nem foi porque o jogo era ruim, muito pelo contrário, era brilhante, mas sim devido a uma confusão de orgulhos e interesses envolvendo a Konami e Hideo Kojima. Kojima é o criador da famosa série Metal Gear Solid e na época estava terminando Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Aproveitando o talento do game designer, foi proposto que ele assumisse também a famosa série de jogos de survival horror. P.T. (ou Silent Hills) foi muito bem aceito pelo público e é falado até hoje, porém devido a Konami destratar Hideo Kojima e seu trabalho, além de estar com uma série de problemas internos. Ambos seguiram caminhos diferentes onde Kojima se afastou e hoje em dia está para lançar o muito aguardado Death Stranding (que possivelmente tem elementos que veríamos em P.T.) enquanto a Konami continua amargando infâmia e críticas sem ter feito muita coisa boa desde então. Nessa briga toda o demo foi removido da PSN do PS4 (nem podendo ser baixado de novo) e a empresa tomou raiva de Silent Hill. Apesar da Konami hoje em dia aparentemente ainda estar trabalhando com novos Metal Gear Solid mesmo sem Kojima, Silent Hill está morto e enterrado até segunda ordem e ninguém faz ideia se um dia irá voltar. E pensando bem, depois de tudo o que a Konami fez, será que vale a pena ela voltar?

Sobre o Autor

Tricks

Bacharel em Música/ Canto Lírico pela Ufrj e baixista da banda Negrayscow. Extremamente viciado em videogames, Star Wars e The Lord of The Rings. Prefere os jogos de rpg e terror. É apaixonado pelo mundo da ópera e acha Iron Maiden a melhor banda de todos os tempos!!!!

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Media Kit GameFM
Debug Mode - Podcast
GameFM Play
Mesa do Fliper