Connect with us

O que está procurando?

GameFMGameFM

Colunas

E o PlayStation? Vai bem, obrigado!?

Voltando com a coluna Objection!, vamos falar um pouco da Sony e do seu atual momento no mercado


            Pois é pessoal. Na última vez que postei aqui, falei da Nintendo e de toda a sua história. Meu objetivo era refletirmos que mesmo com o pessimismo sobre o  Wii U, podemos depositar alguma confiança na empresa, apesar de mesmo os fanboys estarem perdendo a paciência.

            Agora eu pretendo refletir um pouco do momento da Sony e do PlayStation. Não há dúvidas que a Sony é a mais popular empresa de games do momento. Essa vaga já foi da Nintendo. Antigamente Nintendo era sinônimo de videogame e a empresa abusou da soberba e acabou perdendo essa vaga, que hoje é do PlayStation.

            Tenho certeza que todos lembram do lançamento do PlayStation 3. Na época, todos ficaram chocados com o altíssimo preço do console e muitos apostaram que o console afundaria igual pedra. A Sony, se encheu da mesma soberba que a Nintendo tinha sofrido com o Nintendo 64, de achar que qualquer coisa com o nome PlayStation venderia muito independente do preço e da qualidade.

            O PlayStation começou mal. Só para refrescar a memória de muitos, na época do lançamento internacional, algumas lojas aqui no Brasil o estavam vendendo a módicos R$ 9.999,00. Obviamente que o lançamento foi um sucesso, afinal era um PlayStation, mas logo as vendas caíram e muitos problemas começaram.

            Por algum fator que ninguém compreendia até então, o Wii (muito mais barato, com um controle revolucionário, um apelo popular e Zelda) que tinha sido lançado junto com oPS3, chegou a vender a uma proporção de 7 para cada PS3 e o Xbox, apesar de nunca ter convencido no Japão, vendia bem em todos os outros mercados. Sem um exclusivo de peso e com ports mal feitos, o PS3 passava por enormes dificuldades e o horizonte não era nada bonito.

            Mas a fé (e a grana) movem montanhas. Apesar das dificuldades, a empresa mantinha sua confiança no console, se movia para conseguir exclusivos e colocou seus estúdios internos para trabalhar. O PS3 começou se recuperar mesmo quando vieram os exclusivos. Killzone, Little Big Planet, God of War e Uncharted começaram a recuperar o console de um incômodo terceiro lugar em vendas e a mostrar a força do console e porque o investimento valia.

            A PSN e sua política de gratuidade, contra a assinatura anual da Xbox Live também foi fator decisivo na escolha de compra de um console em comparação com o outro. Mesmo com a qualidade bem superior da Xbox Live. A PSN plus foi recebida com desconfiança por muitos, afinal o que a Sony poderia oferece aos pagantes que a Xbox não tinha? E veio a genial ideia : jogos gratuitos.

                   Veio, então o que seria a grande salvação da Sony, a redenção da Sony com o chatíssimo segundo lugar que o PSP amargou, o PS Vita. O Vita era o portátil do século. Poderosíssimo, o console era simplesmente insuperável frente a fraca concorrência : o Nintendo 3DS. O portátil foi lançado com exclusivos matadores, Uncharted, Wipeout, Katamari. Não tinha o que dar errado certo?

Advertisement. Scroll to continue reading.

            Bom todo mundo sabe que o Vita ainda não decolou. O que aconteceu? O que deu errado? Foi o preço? Foi o aparelho em si? A concorrência com tablets, celulares e o próprio 3DS? O que pode salvar o Vita do fracasso?

            O PS3 se redimiu. Com o tempo, o console foi barateando, se tornando mais interessante e foi passando de promessa a realidade. Até hoje, porém, próximos de termos novos consoles a entrar no mercado, o PS3 ainda amarga o terceiro lugar. Mas por pouco, já que o Xbox estagnou e nem o Kinect, nem a Microsoft sabem o que fazer com ele. A Sony vai terminar essa geração em segundo, perdendo para um console que é apenas uma sombra do poder do PS3.

            Mas com certeza a Sony vai entrar na próxima geração arregaçando. O próximo console da empresa vai ser uma nova revolução e sua interação com o Vita vai ser ainda maior do que o PS3. Os dois serão irmãos muito próximos e quase inseparáveis. As experiencias de jogo estão ligadas de tal forma que nunca será a mesma coisa sem os dois, assim como o Wii U e seu controle tablet, só que ainda melhor.

            No fim, a Sony é uma empresa esperta, tem dinheiro e vontade de crescer. Quando entrou no mercado de games, a Sony veio para colocar tempero e a Microsoft, pimenta. A Nintendo é como aquele macarrão que todos gostamos mas já estamos meio enjoados. A próxima geração vai ser interessante? Sem dúvida. Já demorou? Eu ainda acho que não. Mas vamos ver o que vai acontecer e continuar a analisar.

63 Comments

63 Comments

  1. Erick Couto

    27 de outubro de 2012 at 19:22

    Não queria falar, mas seucuqueafamahojeédasony.

  2. Thiago Henrique

    27 de outubro de 2012 at 20:00

    Engraçado, eu não sabia que o gamefm era o site oficial the Sony.

  3. Julio Paiva

    27 de outubro de 2012 at 22:56

    Tive que comentar… Não deu pra segurar.. Sony é o tempero? E ja estamos enjoados do macarrão? Quem copiou o motion the Nintendo, quem esta copiando o Mario Smash Bros… Na boa, eu tenho ps3, mas me envergonho em alguns momentos por cópias tão descaradas. A Microsoft copiando o novo controle the Nintendo com tablets e a Sony com o Vita, nem de perto as vendas the Sony e Microsoft alcançam a the Nintendo, sim a nintendo teve uma baixa por um tempo, mas o Mario é mais famoso que Nathan, Kratos e todos os outros personagens the Sony juntos. Nintendo mereçe respeito, por favor Rodrigo!

    • Julio Paiva

      27 de outubro de 2012 at 22:58

      Não sou fanboy da Nintendo, mas da pra malar mal de uma empresa que só revoluciona e as demais seguem o mesmo caminho… Nintendo é como Apple foi quando existia Steeve Jobs #ficadica

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 21:33

      Você está corretíssimo Julio.
      O meu propósito era falar dos pontos positivos da marca PlayStation e em nenhum momento quis desmerecer a Nintendo e tudo o que ela fez pelos games.
      É fato que as outras copiaram a Nintendo, mas também é fato que a Nintendo tem pisado na bola em termos de nos animar em relação ao seu futuro.

    • Julio Paiva

      28 de outubro de 2012 at 22:16

      Nem pensei que fosse responder meu comentário… Mas a Nintendo continua sendo como ela sempre foi, ela quer trazer diversão apenas, e não pra uma idade apenas… Agora que ela esta entrando pra competir… Vamos ver o que vai dar, :D

  4. Alexandre Gramiliki Vieira

    28 de outubro de 2012 at 01:29

    Acho que meu calendário está errado. É primeiro de Abril?

  5. Paulo Eduardo

    28 de outubro de 2012 at 01:46

    "O PlayStation começou mal. Só para refrescar a memória de muitos, na época do lançamento internacional, algumas lojas aqui no Brasil o estavam vendendo a módicos R$ 9.999,00. Obviamente que o lançamento foi um sucesso, afinal era um PlayStation, mas logo as vendas caíram e muitos problemas começaram."

    HUAUHSUHAHUSHUAUHHSAHUHU Parabéns pelo artigo, muito engraçado.

    • Kae Rust

      28 de outubro de 2012 at 01:56

      "Sony é a mais popular empresa de games no momento"
      =]

    • Paulo Eduardo

      28 de outubro de 2012 at 01:59

      As vendas do PS Vita discordam. xD
      Foi a partir dele que foi possível notar que não é porque tá estampado Playstation que vai vender. Muito menos Sony.

    • Renato Innocenti

      28 de outubro de 2012 at 02:05

      tem outras companhias que criam consoles bosta, defasada e cheio de jogos de qualidade duvidosa, que anda vendendo muito mais. tipo o dobro.

  6. Nícolas Netto

    28 de outubro de 2012 at 01:51

    Um artigo que bebe the fonte the realidade. #soquenao

  7. Renato Innocenti

    28 de outubro de 2012 at 01:52

    o X-Box e o Wii sem lançamentos por quase 2 anos não ajudaram em nada para o PS3 ganhar holofotes, ele conseguiu por pura competência the Sony, parabéns pelo péssimo artigo.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 21:34

      Eu diria que ajudaram sim, mas em nenhum momento isso foi decisivo. Os bons jogos é que fizeram a real diferença.

    • Renato Innocenti

      28 de outubro de 2012 at 22:29

      Não foi decisivo? quer dizer que a Sony passou 4 anos sem jogos bons, só agora que as outras pararam de lançarem jogos que ela resolveu soltar os bons.. ta manjando bem hein!

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 22:30

      4 anos parece muito sem grandes lançamentos né? De onde vem essa informação?

    • Renato Innocenti

      28 de outubro de 2012 at 22:36

      Sua, porque ninguém disse sem lançamento há 4 anos.
      Você esta afirmando que o sucesso recente da Sony vem por bons lançamentos, e que a concorrência sem lançamento não foi decisivo.
      Bobagem, AGORA é que perceberam os jogos bons da SONY, Porque não não há concorrência, Jogos bons a Sony sempre teve e não foi decisivo para passar 4 anos com prejuízo e baixas vendas, a concorrência é que foi superior, sem concorrência é facil aparecer os jogos bons que já existiam.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 22:43

      Eu não afirmei isso eu nenhum momento, nunca falei em datas ou prazos ou nada do tipo. O crescimento do PS3 foi um processo e apesar de a falta de concorrência dar mais visibilidade a um ou outro jogo, não foi isso que fez o PS3 aumentar as suas vendas, foi mérito da própria Sony.

    • Renato Innocenti

      29 de outubro de 2012 at 00:35

      Vc tem rasão, o problema é que nenhum de nós afirmou isso. Seu argumento é baseado numa rasão que não esta na matéria, nem nos meus comentários e nem na realidade.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      29 de outubro de 2012 at 09:14

      Bom, pelo visto a sua realidade e a minha são bem distintas. Mas a sua "rasão" já provou tudo…

    • Renato Innocenti

      29 de outubro de 2012 at 13:12

      realmente, a sua realidade é oposta a de todo o mundo real, como provam os likes, e todos os comentários abaixo.

  8. Lucas Dybax de Andrade

    28 de outubro de 2012 at 01:54

    Post canceroso cheio de informações incorretas e divergentes the realidade. O vita não tem jogos nem apelo, concorrer contra a Nintendo no ramo de portáteis é idiotice. O PS4 não usará o Vita como controle DE MODO ALGUM, isso foi o comentário mais idiota que eu já li na minha vida, praticamente uma ideia de macacos. A Sony nunca que irá cobrar do consumidor um console só para poder jogar outro console. Por favor, vão aprender alguma coisa antes de tentar fazer um site canceroso como esse.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 21:53

      Po Lucas, canceroso é meio forte né?
      Mas vamos lá.
      Ninguém é invencível e o Vita tem sim potencial (e hardware) para superar o 3DS. A questão é que a Nintendo é extremamente competente no ramo dos portáteis e é realmente muito difícil para qualquer um supera-la.
      Quando eu falei do Vita como sendo o controle, obviamente estava falando de uma integração dos dois consoles (como é no PS3) e não que o Vita seria o controle do PS4. Óbvio que ele terá controles. É só ler o texto e interpreta-lo corretamente. Realmente afirmar isso seria idiotice….

    • Lucas Dybax de Andrade

      28 de outubro de 2012 at 22:19

      É, eu fui bem grosso mesmo, só fui ver agora. Estava com o rage ligado, sorry.

    • Lucas Dybax de Andrade

      28 de outubro de 2012 at 22:23

      Acho que a própria Sony já declarou que concorrer com a Nintendo é idiotice. De qualquer forma, ela não pode investir tanto assim em consoles já que ela está realmente em crise. Aposto até mesmo que o PS4 pode sair com potência bem abaixo da esperada. Pra ter uma noção, o ramo de televisores da Sony está totalmente prejudicado, tanto que ela faz concorrência com ela mesma saturando o mercado.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 22:29

      Sim, é verdade que o negócio de TVs da Sony também vai mal. Mas é muito por um problema de estratégia dela própria. Em relação ao PS4, acho que a Sony vai seguir o padrão que deu certo antes, lançar um hardware poderoso, vender com prejuízo e compensar com venda de software.

    • Havoc Radnirk

      29 de outubro de 2012 at 01:15

      A diferença é que 'vender com prejuízo' é quando a empresa está lotada de dinheiro em caixa ou tem outro setor funcionando muito bem para cobrir esses prejuízos, e como sabemos, o único setor que está dando maior lucro para a Sony atualmente é o de videogames.
      E tirar prejuízo da divisão de videogames lucrando com a divisão de videogames é paradoxo né?
      Como comentei lá atrás, não estamos mais no ano de 2005, a Sony não é mais a última bolacha do pacote, ela terá que adotar uma postura Nintendo se quiser sobreviver, nem a economia mundial está com paciência para receber outro console com hardware ultra poderoso e blá blá blá, maior parte do planeta está com desemprego ou salário baixo e ninguém vai se dar ao luxo de comprar o PS4 com todas essas qualidades só porque a Sony tá mal das pernas né?

  9. Nícolas Netto

    28 de outubro de 2012 at 02:03

    vc tava na chave gamer off quando escreveu?

  10. Havoc Radnirk

    28 de outubro de 2012 at 03:20

    Você acordou do ano de 2005 hoje?
    O sucesso de um produto nunca é definido pelo nome de sua marca (exceto Apple, e não tem nada a ver com games, abraço) e sim o seu software.
    Ninguém vai comprar um videogame lixoso com arquitetura horrível, caríssimo e sem jogos só porque tem Blu-Ray ou coisas que o concorrente tem, esse videogame tem de oferecer algum software que valha a compra.
    Parece que atualmente não se trata de qual videogame tem os jogos melhores e sim qual videogame 'tem o pipi maior', por favor, cresça.

    Além do mais, os prejuízos the Sony estão altíssimos, só quem é fanboy the empresa que se nega a enxergar a realidade, isso não é conversa de hater, é a simples e mais pura realidade, Sony está em crise atualmente e fazendo muitas escolhas ERRADAS.

    • Guilherme Nepomuceno

      28 de outubro de 2012 at 03:24

      Quem dera tivesse um compartilhar aqui :'D

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 21:30

      Como assim cara?
      Porque acha que existem marcas? O propósito é exatamente esse. Associar um produto a um padrão de qualidade, é o que separa o PlayStation do PolyStation em termos mercadológicos. Porque acha que a Sony coloca o nome PlayStation em tudo?
      E particularmente, não vejo crise na Sony de jeito nenhum. Dos grande negócios da empresa, o único que vai mal é o Vita. Crise e prejuízo são duas coisas bem diferentes..

    • Havoc Radnirk

      29 de outubro de 2012 at 01:12

      A diferença é que isso não é garantido, vide maior parte do público do PS2 que se evaporou na transição para o PS3 (sucesso do Xbox 360 é um dos fatores, mas a lerdeza e arrogância da Sony é o maior deles).
      E sim, há crise na Sony, a empresa vem registrando altos prejuízos em seus setores de TV, seu setor de aparelhos de música poderiam ter atingido um público desconhecido com músicas exclusivas se ela não desse tanta atenção a somente engenheiros, agora ela está lutando para sobreviver com Android em um mercado alternativo por enquanto a Apple dita tendências, isso sem contar a compra estranhíssima do Gaikai, que nessa década, não parece um negócio viável, ainda não é hora de jogatina em nuvem.
      Nem as mudanças que o Hirai está fazendo estão mudando as opiniões dos investidores e acionistas da empresa, que acreditam que as idéias datadas dos antigos engenheiros da Sony e (agora) refletidas nos novos fará a empresa alguma hora entregar as cartas, ou seja, sair de algum mercado, vender maior parte de suas ações, falir, etc. etc. etc.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      29 de outubro de 2012 at 09:17

      Realmente não é garantido, mas o hype do PS3 foi enorme, pelo menos até o anúncio do preço. E a arrogância do Sony foi justamente o que eu falei no artigo.
      Em relação a crise, você está certo, mas eu dizia em relação à divisão de games.

    • Marko Marcos Blood

      4 de novembro de 2012 at 02:35

      playstation 3 não tem jogo?
      acho que você tá falando errado.
      quem não tem jogo é o xbox.
      e só pra te refrescar aí vai alguns.
      uncharted,killzone,infamous,heavy rain,god of war,gran turismo e outros.
      fora que em 2013 vai lançar o god of war novo e o the last of us.
      caixista é uma piada.

  11. Havoc Radnirk

    28 de outubro de 2012 at 03:23

    BTW, PS Vita não tem apoio forte de nenhuma third-party, a Sony não tem nenhuma IP que justifique a compra ou que faça o portátil vender que nem água, e acima de tudo, ele não vende para receber jogos, porque não recebe jogos, é um dominó amaldiçoado.
    Por enquanto a Nintendo está tomando posições agressivas garantindo IPs como Monster Hunter ou lançando seus medalhões como Mario em pequenos espaços de tempo, a Sony garante PORTs de PS2 e PS3, como se alguém realmente se importasse com isso.
    Temo que o PSP foi bem melhor que o PS Vita até no fim de sua vida (e uau, foi mesmo).

    • Guilherme Nepomuceno

      28 de outubro de 2012 at 03:32

      Se alguém fosse comprar o Vita pelo que ele faz (Redes sociais, etc) Pegaria um iPhone logo, não um VITA

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 21:59

      Bom, apoio vem com o tempo e toda third adora um console poderoso, não é a toa a versão exclusiva de Assassin's Creed para o Vita. A Sony tem IPs fortes sim e vai usa-las no Vita. Uncharted e Wipeout já saíram, Little Big Planet também já vem, Killzone, fora os que ainda vêm. O Vita vai mal sim, mas muito é cedo para declarar o falecimento dele.

    • Lucas Dybax de Andrade

      28 de outubro de 2012 at 22:24

      A segurança do VITA já foi quebrada, se houver um desbloqueio definitivo aí sim as empresas vão pular fora do barco. Vai acontecer igual ao DS, gerar muitas vendas de hardware pra Sony mas as thirdies não vão lançar mais jogos e o suporte vai ficar escasso.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 22:27

      Verdade. Mas assim com o PS3, a Sony deve fazer atualizações constantes para evitar o crescimento da pirataria. Mas eu acho que o apoio das thirds tende a crescer, porque a Sony não vai deixar o problema correr frouxo assim.

    • Lucas Dybax de Andrade

      28 de outubro de 2012 at 22:32

      Ah, outro fator importante é o mercado japonês. Ele é o maior do mundo no ramo de portáteis e nem lá o Vita está fazendo sucesso, ainda mais que a Nintendo puxou Monster Hunter pra ela e está lançando suas IPs principais em espaços relativamente curtos de tempo. Tanto que tem semanas que o Vita vende, por exemplo, somente 1000 unidades. Mas eu não torço para que o Vita afunde, sem concorrência a Nintendo vai folgar nos jogos e lançar coisas sem qualidade visível (vide NSMB2). A concorrência faz com que a empresa realmente tenha de se esforçar para vender seu software, sem ela a Nintendo viraria tipo uma Apple, lança um produto de qualidade duvidosa e mesmo assim esse vende horrores só pela marca.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      28 de outubro de 2012 at 22:34

      Vita no Japão só não é pior do que o Xbox, que já até virou piada por la.
      Mas realmente sem concorrência, a coisa fica ainda pior. Mas eu ainda acho que o Vita vai ganhar mais espaço, pelo menos nos EUA e Europa.

    • Havoc Radnirk

      29 de outubro de 2012 at 01:07

      Há uma diferença entre IPs fortes e IPs realmente fortes.
      Essas IPs só garantem um mercado de CONSOLES para o PORTÁTIL Vita, o portátil realmente não se torna bem sucedido dessa maneira, ele acaba restrito a um nicho.
      Fica a dica para a Sony : O que funciona no seu console, não funciona no seu portátil.

      Eu também não quero a ruína para o Vita, mas é fato, a situação não está positiva, a Sony realmente o está tratando como se não tivesse aprendido nada com o PSP que ultrapassou o DS no seu início de vida e garantiu vendas semelhantes ao GBA, maior parte dos jogos são ports, versões mini, de jogos de consoles de mesa, os jogos exclusivos do console não são suficientes, ao contrário do 3DS que está bem sucedido com várias franquias nipônicas garantidas.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      29 de outubro de 2012 at 09:20

      Isso eu já tinha visto que iria acontecer lá no anúncio do Vita.
      Realmente não da para fazer sucesso tentando tratar um portátil como um console caseiro.

  12. Daniel Neves

    28 de outubro de 2012 at 23:18

    Nossa, cara, esse artigo é muito, mas muito ruim. Desculpa mas sou sincero. Falta enorme coerencia com a realidade. Alfineta o Kinect, mas esquece do Move.

    Chama o Vita de portátil do século(?).
    Chama o 3DS de fraca concorrência… ignora o tamanho que o portátil é hoje e a qualidade de jogos que tem.

    Esquece o passado the batalha DS x PSP no qual DS venceu com dobro de unidades vendidas que seu concorrente.

    Ignora o fato de PS3 ainda estar em terceiro lugar em número de consoles vendidos…

    • Rodrigo Silveira de Souza

      29 de outubro de 2012 at 21:24

      Falaí Daniel!
      Não esqueci do move não. É a cópia mais descarada que já vi na vida. Mas o propósito do artigo era falar de pontos positivos.
      O Vita seria sim o portátil do século em termos de capacidade gráfica e de processamento. A Sony é que vacila em criar jogos realmente interessantes e tratar um portátil como um console caseiro e por isso está tomando uma surra do 3DS como é e como vai ser se esta postura não mudar. O 3DS é apenas um sombra do que o Vita é assim como o Wii é uma sombra do PS3, mas mesmo assim, tanto 3DS quanto Wii venderam muito mais.
      O PS3 ainda está em terceiro lugar, como falei no artigo, mas a tendência é que ele vai passar o Xbox em termos de números mundiais em breve.
      Um abraço!!

  13. Gabriel Zanini

    29 de outubro de 2012 at 17:18

    Bem, li o artigo, os comentários, e tenho algumas cosias que acho importante dizer. Concordo com algumas coisas que foram ditas nos comentários, mas também vejo que algumas pessoas interpretaram algumas cosias errado. Primeiro de tudo é que, vendo mesmo no início, o PS3 não foi um sucesso, ninguém via o console como algo que fosse dar certo, era bonito, poderoso, mas os jogos realmente não atraíam e o preço era exorbitante. Todo mundo comprou um Wii na época, pouquíssimas pessoas apostavam no PS3. Realmente, hoje ele é muito forte, como se vê ninguém mais fala do Wii direito faz um bom tempo e XBOX é o que tem no PS3, mas the Microsoft. Ao mesmo as franquias exclusivas cresciam e eram cada vez mais aceitas pelo público, então, acredito que o crescimento do console vem sim dos grandes títulos. Concordo também que o move the Sony foi um fracasso e uma cópia descarada, assim como o Super Smash Bros Sony e realmente quem inova mesmo é a Nintendo, ninguém mais. Pensando no PS Vita, quando Rodrigo fala que ele era o "portátil do século", ele REALMENTE era visto como tal, capacidade, jogos, o que ele podia fazer, ele prometia MUITO e ainda promete, não mostrou ainda à quê veio, concordo, mas a Sony está investindo nele para que cresça, assim como foi com o PS3. Quando foi falado the "fraca concorrência do 3DS" ele fala em nível de POTÊNCIA (gráficos, processamento, memória…), talvez não tenha ficado explícito. Não podemos de maneira alguma descartar o 3DS como forte concorrência em nível de portátil, com a inovação em questão tecnológica e o tamanho the Nintendo na área seria estúpido demais e garanto que todos aqui sabem disso. Talvez concorrer com a Nintendo seja realmente muito difícil, mas sem concorrência a coisa não cresce né… E o portátil realmente não tem nenhum exclusivo que preste (excluivo de VITA, não the Sony), e podemos ver que o que fez com que o DS fosse superior ao PSP é porque temos inúmeros títulos excelentes exclusivos de DS, como Phoenix Wright, e acho que enquanto a Sony não olhar para isso ela não vai vender, e o 3DS também só tem re-make quase, o que mostra o 3DS ainda não mostrou a quê veio também. Outra coisa, a Sony passa sim por uma crise e prejuízos durante 4 anos seguidos, mas no setor de TVs e eletrônicos, na área de games ela ainda triunfa (na verdade é a única que não está dando déficit), e como o site fala sobre games, acredito que Rodrigo não pensou em mencionar isso. E sim, o nome vende, E MUITO, não só the Apple, tenho de discordar de vc Havoc, talvez o PS3 não tenha sido o caso, mas vende sim. E para deixar claro, não sou Sonysta, nem Nintendista, muito menos Microsoftsista (sei lá se isso existe xD), nem defensor the justiça, sou só estudante the área. E po, acho que dá para comentar sem ser grosso, acho que ninguém precisa disso. Escrevi para cacete, mas senti vontade de escrever xD.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      29 de outubro de 2012 at 21:15

      Obrigado Gabriel.
      A sua análise foi perfeita. Realmente o foco é games e eu observo as coisas desta forma.
      É importante interpretar corretamente o que se escreve porque algumas vezes, a pessoa leva o escrito apenas para o seu ponto de vista e acaba tendo uma visão errada do texto.
      Também não sou Sonysta, na verdade minha tendência é muito mais pela Nintendo do que por qualquer outra empresa. Mas como profissional da área de games, tenho que analisar o ambiente como um todo e tentar interpretar as coisas da melhor maneira possível.

    • Victor Lopes

      2 de novembro de 2012 at 19:47

      Nem li, nem lerei.

  14. Matheus Freitas

    29 de outubro de 2012 at 18:48

    bom vou começar falando q tenho nada mais q 2 ps3 um travado e um destravado, tenho em trono de uns 300 jogos, ja tive um xbosta 360 q parou de funcionar, e nao tenho um nintendo wii, em qualidade o ps3 sem discussao eh o melhor, bluray, gráficos bons, jogos sem legue q superam em muito o xbosta, mas amarga a terceira posicao em venda de consoles e a segunda em vendas, eh um ótimo console mas dizer q ele eh tempero e microsoft eh pimenta eh brincadeira, as empresa estão correndo atras the nintedo a décadas e copiando tudo q ela produz, o nintendo 64 tinha analógico e vibrava, a sony foi la e copiou colocando o dobro de vibração e de analógicos, ter o melhor console nem sempre quer dizer q ele vai pra frente, nintendo 64 e game cube eram muito superiores aos seus adversários e todo mundo sabe oq aconteceu, quanto ao wii, seus concorrentes mais uma vez copiaram tudo q podiam, a final o move e o knect q diga de passagem nao tem nenhum jogo q presta foram copiados e desenvolvidos pra correr atras the nintendo, dizer q o ps3 eh o mais popular eh um engano, afinal a nintedo quase vendeu mais q seus concorrentes juntos e pra mim o q vende mais eh o mais popular pq tem mais fans, e na próxima geração todos sabem oq vai acontecer, mais uma vez as empresas vao correr atras the nintendo e de seu revolucionário controle, o terceiro q a empresa cria e q sera copiado.

    • Rodrigo Silveira de Souza

      29 de outubro de 2012 at 21:38

      Olá Matheus.
      Uma das coisas que falei e que causou polêmica foi a metáfora do macarrão. Bom, minha intenção foi posicionar as 3 empresas de forma a vermos sua relevância tanto no mercado quanto historicamente.
      É fato que a Nintendo é a empresa mais inovadora e extremamente relevante, por isso ela é o macarrão. O grande problema é que ela deixou o publico hardcore (que era a base de seu público) de lado. Você mesmo é prova disso quando disse que tem 2 PS3, mas não um Wii. O Wii tem poucos jogos interessantes para os hardcore e o Wii U, infelizmente, não empolgou. Acho que o Wii U vai ser sim um sucesso, mas a Nintendo vai ter que ralar muito para conseguir isso.
      A Sony é o tempero porque foi depois dela que o mercado de games, que antes era fechado entre a SEGA e a Nintendo se abriu para mais uma empresa. A tecnologia que a Sony trouxe e a visão mercadológica que ela trouxe mudaram tudo e é esse modelo que é usado até hoje.
      A Microsoft é a pimenta porque trouxe uma concorrência que a Sony precisava. O Xbox não conseguiu competir com o PS2, mas o Xbox 360 foi um grande sucesso graças à experiência que a Microsoft ganhou com o primeiro Xbox. Agora, o mercado está realmente adaptado para as três empresas.
      Em relação à próxima geração, a cópia já aconteceu, a Sony com a integração do Vita com o PS3 e a Microsoft com o SmartGlass.
      Um abraço.

    • Matheus Freitas

      30 de outubro de 2012 at 01:40

      acredito q a nintendo volte e continue em primeiro lugar na próxima geração, a sony eh muito boa, mas a microsoft me decepcionou perdi um videogame caro e nunca mais vou comprar outro, adorava o jogos da nintedo/sega, a verdade q o wii nao me agrada em jogos mas indiscutível eh a revolucionaria e com certeza terei um wii U e acredito q as outras empresas nao iram assustar a nintendo, produtos da microsoft nao sao confiáveis e frenquentemente dao problemas, basta procurar no mercado livre xbox com defeito, ps3 com defeito e wii com defeito e comparar tamanha diferença de quantidade, o ps4 eh grande promessa tbm com supostamente tecnologia 4k, mas temos q ver tbm q nao se pode viver de promessa a final o ps3 nao eh capaz nem de lançar seus jogos em 1080 de la um jogo com o dobro disso, minhas esperanças sao a nintendo e pelo q parece os de muitos no mundo a final esta esgotado pelo mundo inteiro o novo wiiU, e finalmente espero q a microsoft fique sempre em terceiro lugar de 3 competidores, e torço para q um dia a sega volte com seus consoles!!!!
      parabens pelo trabalho a final quando se causa polemica alguma coisa certa vc esta fazendo!!!
      kkkkkkkk

    • Rodrigo Silveira de Souza

      30 de outubro de 2012 at 01:45

      Valeu Matheus Freitas ! Obrigado.
      Se tem uma coisa que eu lamento é a saída da Sega do mercado de games.
      Estava muito feliz com o meu Dreamcast quando soube que a Sega iria sair e fiquei triste como nunca tinha ficado antes. Detalhe, foi o meu primeiro console da Sega.
      Em relação à Microsoft, estou no terceiro Xbox360 e, por enquanto, ta durando.Mas gosto do Kinect e da proposta da empresa, mas vamos ver no que dá.
      Pra mim Nintendo e Sony ainda são os principais players do mercado.

      Um abraço!

    • Matheus Freitas

      30 de outubro de 2012 at 01:58

      eu sempre tive vários consoles, atari, master sistem, megadrive, nintendo 64, drean cast, ps2, ps3, xbox 360, game boy, dreancast e game cube sao muito parecidos 2 ótimos consoles, gráficos excelestes e bons jogos mas nao vingaram !! gostaria muito da entrada da apple no mercado de games, seus produtos sao muito bons de alta qualidade e inovadores

      valeu pela atenção

  15. Matheus Freitas

    29 de outubro de 2012 at 18:51

    microsoft nao merce nem ser citada, nao cria nada q presta copia muita coisa e ainda tem produtos de baixíssima qualidade, videogames q queimam, controles q nao funcionam com o próprio windows, jogos falsos q funcionam online, knect com jogos q nao dao um minimo de vontade de jogar mais de uma vez e por ai vai.

  16. Dante Nóbrega

    9 de janeiro de 2013 at 17:53

    Vai demorar pra Sony lançar um novo console, primeiramente por que eles acabam de lançar o PS3 super slim, e segundo, por que com o PS Vita no mercado sem vendas, eles não vão avançar para um novo console…
    Eles vão fazer muitos jogos, e começar a jogar conteúdos exclusivos para os usuários de seus produtos. Não sei se desse jeito conseguirão fazer a venda do PS Vita decolar, mais com certeza, com o PS3 eles ainda tem muito o que ganhar.

  17. Lucas França

    10 de fevereiro de 2013 at 23:44

    Você só pode estar de brincadeira, não é? "A Sony vai entrar na próxima geração arregaçando"?
    A Sony vai é falir na próxima geração, se bobear! Já viu a patente pra bloquear jogos usados? Pffft!

    E quanto ao PS Vita? Fadado ao fracasso, quase nenhum exclusivo de qualidade e caro como o PS3 em seu lançamento.

  18. João Tavares

    27 de março de 2013 at 18:51

    E eu achei que era uma boa matéria. Mas isso aqui é deprimente, desinformado e vergonhosamente fanboyzice.

    • Cinthia Vieira

      27 de março de 2013 at 19:34

      AHUAHAUHAUAHUAHA, apenas rio de fanboys da Sony.

  19. Yagami Raito

    25 de maio de 2013 at 15:14

    tudo que eu entendi foi que o que faliu a sony a partir do PS3 foi o preço exagerado

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Destaque

Vamos comemorar o 4 de Julho com o jogo mais estadunidense de todos os tempos (e feito por japoneses). Metal Wolf Chaos! É HORA...

Destaque

Sonic Origins saiu e apesar de ser uma coletânea sólida no geral, está tomada de pequenos bugs, glitches e decisões duvidosas. Diante das críticas,...

Debug Mode

A gente sabe que trilha sonora é algo essencial para os jogos, porém todo mundo conhece aqueles que se não fosse pela música, metade...

Destaque

E pra finalizar Sonic Origins, terminando e pegamos tudo dos jogos restantes da coleção: Sonic CD, Sonic 1 e Sonic 2. Não só isso,...

Advertisement

Copyright © 2021 GameFM